sábado, 21 de junho de 2008

VIOLETA ARRAES


Paris, janeiro de 1996

Minha homenagem à grande amiga Violeta Arraes, um ícone da nossa cultura e uma das primeiras pessoas a reconhecer e apoiar meu trabalho.

3 comentários:

Heitor de Pedra Azul disse...

Sarava!
As palavras assinam
Em côres
As marcas
Que a Vida
Nos impões
São retratos vivos
Que
Nem o tempo
Ousara soprar
Assim a permanência
Do pincel
Do Fernando
Transpõe as barreiras
De um infinito
Para eternizar
A Canção
Poesia
Abraços
Heitor de Pedra Azul
www.myspace.com/heitordepedrazul

Fernando França disse...

Caro Heitor, obrigado pelo poema carinhoso. Estou louco para voltar por aí.
Abraço

Silvana de Faria Ditcham disse...

Fernando, não tive prazer de conhecer a TUA Violeta, mas sei que ela é amiga da MINHA Violeta, linda e maravilhos, Violeta (Paes Loureiro), minha querida e amiga do peito que me fez muita companhia em Paris, ela e o meu querido Poetinha, Jesus PL, do Pará. Temos sorte. bjs mil